sexta-feira

Caminho dos Canyons #Fail

Erros no material de divulgação do 'Caminho dos Canyons'

por @lianecastilhos

01 – "... as pousadas são base de operadoras de ecoturismo e têm contato com a associação Praia Grandense de condutores para ecoturismo..."

Duas hospedagens, das dez existentes, trabalham desta forma como base de operadora. Há algumas operadoras que também realizam a prestação de serviço para algumas pousadas e outras já contam com sede própria. A Maioria das operadoras tem sites e trabalham por meio de agencias virtuais.

02 – "... De onde se avistam os Cânions Malacara, Índios Coroados e Faxinalzinho – Mais curtos, de vegetação densa e de travessia ainda mais difícil que a dos cânions Itaimbézinho ou Fortaleza..."

As travessias de cânion não são liberadas pela unidade de conservação, o que pode gerar punição e multa de até R$30.000,00, lembrando que o Faxinalzinho nunca foi aberto para visitação.

03 – A foto mostra um ciclista no Canyon Fortaleza que fica localizado dentro do Parque Nacional da Serra Geral e outros ciclistas no Canyon Itaimbézinho no Parque Nacional da Serra Geral, e abaixo a legenda diz "ciclistas na trilha do cotovelo, nas bordas dos cânions do Parque Nacional dos Aparados da Serra."

O Canyon Fortaleza fica localizado no Parque Nacional da Serra Geral, o que dificulta explicação, a pessoa vai ver a foto e vai achar que é um mesmo lugar.

04 – "... leva-se entre seis a oito horas para percorrer para percorrer a pé 8 km de trilha (ida e volta)..."

São 16 km de trilha ida e volta, e não está indicando que está trilha é Trilha do Rio do Boi, fala-se apenas em Canyon Itaimbézinho.

05 – "... é vizinho ao Refugio Ecológico Pedra Afiada..."

Aqui estão beneficiando um empreendimento turístico particular e estimulando a concorrência desonesta, e, no entanto entendemos e a fundamentação da localização poderia ser, por exemplo: 6 km do centro da cidade, ou localizada na comunidade de vila rosa.

06 – "... Trilha do Rio do Boi 8 km"

A trilha tem 16 km de extensão ida e volta.

07 – "... os demais esportes integram as atividades das pousadas locais..."

Não só as pousadas mas também as operadoras realizam outras atividades de aventura.

08 – Relação de empreendimentos da cidade, como pousadas e operadoras.

Foram excluídas, de forma injusta, pois as mesmas pagam impostos e geram emprego e renda para o município (favor pesquisar no site da prefeitura com a relação de pousadas operadoras e restaurantes em: www.praiagrande.sc.gov.br )

09 – Cicloturismo

Não temos nenhum roteiro formatado para de três a sete dias, ou cicloturismo, lembrando que a empresa a qual é citada no material "caminhos do sertão" é desapercebida pela comunidade turística de Praia Grande, talvez porque em momento algum gerou divisas para o município.

10-Passeio de Moto nos Canyons

Lembrando que a empresa Canyons Moto Tur. não Trabalha mais com o produto anunciado, de mesma forma o site não está mais no ar e foi ligado para o numero que consta no material e a pessoa não soube nos informar.

11- A cooperativa de coletores e recicladores de matérias inorgânicas nova vida (COOPERVIDA).

Lembrando que a empresa não está mais em funcionamento e lembrando que não é de matérias Inorgânicas queria saber o que é Inorgânico (sintético?) pelo que consta a cooperativa trabalha com produtos orgânicos.

13-Parque Nacional de Aparados da Serra no Rio Grande do Sul

O material de divulgação é pago pelo dinheiro publico arrecadado no estado de Santa Catarina e 48% de área do Parque são Catarinenses, e a maior parte das atividades de aventura ocorre em santa Catarina.

14-Visitas monitoradas e lanchonete.

O parque não conta com esta estrutura de lanchonete a mais quase 03 anos.


-/- FIM

De minha parte quero parabenizar o Governo Estadual, junto com a Prefeitura Municipal pelo ótimo trabalho! #Sarcasmo
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...